Repelentes naturais – 9 plantas que atuam como repelentes

Repelentes-naturais–9-plantas-que-atuam-como-repelentes

Neste artigo vamos falar sobre o cultivo de repelentes naturais. Com a chegada dos meses mais quentes do ano, há também um aumento de chuvas na maioria dos estados brasileiros, tornando o ambiente propício para a proliferação de várias espécies de mosquitos, dentre eles, o famigerado Aedes Aegytpi. Esse mosquito pode transmitir várias doenças ao ser humano, sendo algumas delas consideradas fatais. Entre as doenças, estão:

  • Dengue.
  • Zika Vírus.
  • Febre Chikungunya.
  • Febre Amarela urbana.

Vários estados brasileiros enfrentam epidemias onde milhares de pessoas apresentam os sintomas característicos, ocorrendo fatalidades em alguns casos.

  • A prevenção ainda é o método mais eficaz no combate ao Aedes Aegytpi e, pensando assim, fizemos uma lista de plantas que são de fácil cultivo e que atuam como repelentes naturais.

Repelentes naturais, saiba mais

Repelentes-naturais–9-plantas-que-atuam-como-repelentes

A natureza é bastante sábia e, neste contexto, ela nos oferece algumas espécies de plantas que possuem a função de repelir insetos, dentre eles o inimigo número um do verão: o Aedes Aegytpi. Veja quais são as espécies que atuam como repelentes naturais:

  • Hortelã.
  • Alecrim.
  • Arruda.
  • Jasmim.
  • Citronela.
  • Poejo.
  • Capim-Limão.
  • Erva-Cidreira.
  • Lavanda.

Estas espécies de plantas podem ser cultivadas em vasos dentro de casa e nos jardins. Além de deixar a decoração mais bela e aconchegante, também criam uma barreira natural contra os insetos.

Por que estas plantas cumprem o papel de repelente natural?

As plantas e/ou ervas aromáticas possuem óleos essenciais dos quais possuem a função de repelir o ataque de pragas.

Repelentes naturais – 9 plantas que atuam como repelentes

Como cultivar plantas que atuam como repelente natural?

Estas espécies se adaptam melhor a ambientes com incidência direta do Sol. O correto é fazer um canteiro com várias mudas para que elas consigam formar uma barreira natural contra os insetos. Os locais indicados para o plantio são nas proximidades das portas da casa e em floreiras que podem ficar acomodadas nas janelas.

As regas devem ser feitas pelo menos 3 vezes por semana. Se optar pela alternativa de deixar as plantas em ambientes internos, aconselha-se que elas sejam plantadas em vasos e que fiquem próximas a entrada de luz solar, por exemplo, em janelas.

Quais são outras maneiras de evitar a proliferação do Aedes Aegypti?

A limpeza e higienização dos ambientes, principalmente os externos, são primordiais para evitar a proliferação deste “mosquitinho do mal”. Saiba mais:

  • Evite o acumulo de lixo nos quintais.
  • Não deixe água acumulada em vasos de plantas, garrafas, potes, dentre outros.
  • Mantenha a caixa d’água bem fechada.
  • Mantenha a água da piscina sempre tratada e com cloro.
  • Não deixar água acumulada na laje.
  • Evitar que pneus fiquem expostos no tempo, para não acumular água de chuva.
  • Limpar as calhas para evitar que água fique acumulada.
  • Não descarte o lixo doméstico em locais inapropriados como terrenos baldios.
  • Mantenha a lata de lixo bem tampada.

Com estas dicas de como cultivar as plantas que atuam como repelentes naturais e como prevenir a proliferação do Aedes Aegypti, você contribuirá para uma melhor qualidade de vida da sua família e dos vizinhos.

Compartilhe

Comentários do Facebook:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *